Sovena Feeding Futures

Áreas de negócio

AGRICULTURA

Desde a terra até ao prato, acreditamos no ciclo da alimentação. E acreditamos que conseguimos ter um maior impacto, quando asseguramos todo o processo de produção dos nossos alimentos. Da terra para o lagar, do lagar para o prato, conseguimos desenvolver ciclos de produção completos e sustentados. Arregaçámos as mangas para trabalhar o girassol, o amendoim, as sementes e os grãos. Pelo caminho, cultivámos muito mais do que isso.

Criámos relações e parcerias que cresceram connosco e nos levaram muito para lá de Portugal: fizeram-nos chegar a todo o mundo. Conseguimos enraizar-nos em países como Espanha, Brasil, Estados Unidos, Rússia, Ucrânia, Médio Oriente, Marrocos e Tunísia. E queremos lançar as nossas sementes ao vento para chegar cada vez mais longe.

Exploramos campos e reconstruímos fábricas. Temos mais de 14 600 hectares de olival, na sua maioria em Portugal, na zona do Alqueva. Em parceria com a Elaia, cuidamos das nossas herdades, procuramos novas terras quando precisamos de mais terreno, gerimos os nossos lagares e escolhemos as azeitonas mais indicadas para cada tipo de azeite. Sabemos exatamente qual o destino de cada bago e de cada grão. Sabemos que nada se perde, mas tudo se transforma com a ajuda da tecnologia mais avançada e o conhecimento que só a experiência pode dar. Confira os nossos números:

Países Hectares plantados Hectares totais
Portugal 8.581 10.269
Espanha 1.607 1.636
Marrocos 1.054 1.332
Total 11.242 13.237

 

 

 

 

 

Países Lagares Capacidade de Transformação (Tons azeitona/dia) Capacidade Armazenamento Azeite (Tons)
Portugal Ferreira do Alentejo (Marmelo) 1.000 4.800
Portugal

Avis (Painho)

800 3.300
Espanha

Badajoz (Navalvillar de Pela)

350 990
Marrocos Marrakech (Olico) 350 1.500
Total   2.500 10.590

 

 

 

 

 

 

 

 

Como plantamos e produzimos os nossos alimentos:

Acreditamos em potenciais e em descobrir novas técnicas para os atingir. Assim, escolhemos a "Nova Olivicultura", que recorre a sistemas de irrigação gota a gota e permite aumentar e estabilizar a produção. Podemos assim ajudar a crescer mais Variedades e aumentar a eficácia da colheita e da poda, através da mecanização.

Atualmente, em parceria com a Elaia, exploramos Olivais Intensivos e Olivais Superintensivos, de acordo com o terreno que estamos a cultivar - do relevo à exposição solar, todos os elementos podem fazer a diferença no futuro dos nossos alimentos.

A diferença entre Olivais Intensivos e Olivais Superintensivos é a densidade de plantação e a precocidade da capacidade de produção. Enquanto os primeiros apresentam 300 a 400 árvores por hectare, com irrigação gota a gota e otimização de adubações; os segundos - também conhecidos como Olivais em Sebe - superam as 1200 oliveiras por hectare, podendo chegar às 2000.

Estes exigem um investimento muito superior, mas permitem mecanizar todas as operações e, a partir da 1a colheita - que acontece geralmente no terceiro ano após a plantação em ambos, é possível colher mais de 5 hectares por dia. A produção média dos Olivais Superintensivos varia entre 10 a 12 mil quilogramas por hectare a partir do quinto ano, enquanto os Olivais Intensivos atingem os 8500 a 10 mil quilogramas por hectare a partir do sexto ou sétimo ano de produção.

Unidades de Produção:

01

PORTUGAL

Cultivamos os nossos alimentos maioritariamente em Portugal, onde as azeitonas são mais felizes: temos 10.000 hectares plantados nas regiões de Alto e Baixo Alentejo. Gerimos esta produção com os pés na terra, a partir de Ferreira do Alentejo, Campo Maior, Elvas e Avis. Em 2012, produzimos mais de 50 milhões de quilos de azeitonas, que nos deixa orgulhosos.

02

ESPANHA

Em Espanha, também somos da casa. As herdades de Cuadrado, El Barrillo, Sevillano, Huyuelas, Huesar y Benazurera têm plantações de 2007 e 2009 na área de Vegas Altas, província de Badajoz; e na Andaluzia, temos desde 2014 plantações com três variedades em sistema de sebe que crescem no coração da maior região produtora a nível mundial.

03

MARROCOS

Em Marrocos, procurámos as melhores parcerias para cultivar a nossa relevância e aumentar o nosso conhecimento. Através da Soprolive, em copropriedade com o Grupo Marroquino Somed, estabelecemos uma base neste país e fomos distinguidos, em 2015, pelo Ministério da Agricultura de Marrocos como o melhor projeto integrado na área da olivicultura. Assim, pudemos gerar evolução e diferenciação para o país, ajudando a modernizar o setor e a estabelecer uma plataforma de abastecimento para aumentar o nosso impacto nos Estados Unidos.